COPROFAGIA, ENTENDER É O MELHOR REMÉDIO!!!

Coprofagia em cães, uma palavra estranha para nomear uma doença de comportamento mais estranho ainda : comer fezes. Eca! é a primeira palavra de expressão ao ler essa frase, e com certeza a segunda de muitos leitores será : Meu mocinho faz isso !!

Infelizmente esse comportamento não é tão raro , sendo mais mais comum em certas raças , a grande maioria dos cães apresentam.

Antes de tudo devemos nos atentar Comer fezes pode não ser repugnante para o cão e pode representar uma fonte de alimento a mais ou ser apetitosa para o cão, ou seja , mesmo que à nossos olhos não seja apreciado , muitas vezes pela necessidade de nutrientes ou por questões de sabor, será necessário para nossos peludos

PERIGOS DE INGERIR COCÔ

Se um cão come as próprias fezes, o risco para ele próprio não é tão grande quanto se ele consumisse as fezes de outro animal. No entanto, as bactérias e os parasitos das fezes podem ser transmitidos aos seres humanos e a outros animais, o que representa um grande perigo para sua família.

Quando um cão come as fezes de outro animal, sejam as de outro cão ou mesmo de um gato, ele corre o risco de ingerir ovos de parasitos intestinais e bactérias que podem levar a doenças graves.

Diarreia é o sinal mais comum, porém podem ocorrer bronquites, encefalites e muitas outras doenças que podem ser fatais e são causadas por bactérias, vermes e parasitos existentes em fezes.

Esse comportamento não foi totalmente desvendado pelos especialistas, mas devido à muitos estudos , as teorias apontam que coprofagia está ligada ao instinto de preservação, reprodução do comportamento da mãe, distúrbios psicológicos e até deficiências nutricionais .

Encontrar o motivo que leva nossos moços assumir essa postura é o primeiro passo para eliminar o comportamento.

MOTIVOS QUE LEVAM À COPROFAGIA

A coprofagia pode ser desencadeada por uma série de fatores e, em algumas etapas da vida, esse comportamento se torna comum tais como e já esperado :

CAUSA NATURAL

*As mamães costumam ingerir as fezes de seus bebês para mantê-los limpinhos e estimular a musculatura anal ate eles aprenderem a fazer seu cocô sozinhos . Alguns filhotes passam a reproduzir o comportamento da mãe e também comem suas fezes e as de seus irmãozinhos. Com o tempo , esse comportamento naturalmente desaparece, alguns demoram mais , porem eventualmente vão parar de consumir fezes.

*Instinto de proteção à matilha: os cães instintivamente ingerem coco de outro doente por causa do instinto de preservação que remonta aos lobos. As fezes de um cão doente têm um odor característico, que deixa clara a fragilidade do animal. Esse cheiro poderia ser sentido por outros animais que não pertencem à matilha, ou seja , coprofagia, nesse caso, visa a proteção da família tendo como objetivo proteger o cão doente, para que ele não fique em contato com as fezes nem seja um alvo claro para os demais cães.

CAUSA HEREDITARIA:

*Instinto de evolução : apresenta aos 6-8 meses. Em tais casos o comportamento é considerado normal, onde buscar nutrientes no lixo ou cocô representou uma adaptação no processo de evolução da espécie, de sua fase em matilha para pet .

*Instinto dos cães selvagens: fezes de equinos, ruminantes e humanas são comuns parte da dieta de cães selvagens. Na verdade as fezes são dieta bem balanceadas - em sociedades pastorais, onde as fezes são depositadas no chão, os cães estão em boas condições. Sua fonte principal de proteínas e vitaminas são as fezes humanas. São uma fonte de produtos de digestão microbiológica alem de fornecerem nutrientes aos cães

Cães que comem fezes de outras espécies animais podem fazê-lo por que estas podem ser nutritivas, palatáveis e, por causarem poucos problemas, representarem um petisco apreciado por eles .

RAZÕES METABOLICAS OU DOENÇAS :

*Super alimentação: sobrecarregar o sistema digestivo fornecendo alimentação apenas 1 vez conseqüentemente ocorrer uma má digestão. Assim as fezes apresentaria um alto grau de produtos alimentares não digeridos, daí com o passar do tempo , sentindo fome o cão se alimentaria destas fezes já que nessas estariam vários nutrientes que o necessitaria

*Ocorrência de vermes e conseqüentemente carência nutricional.

*Baixos níveis protéicos : cães que apresentam alimentação insuficiente (fome) , Dietas ricas em carboidratos e fibras, ou seja , rações de baixa qualidade pode levar à necessidade de proteinas ocasionando ingestão de cocô para , instintivamente , um equilíbrio nutricional